Estratégias adequadas às condições de cada cliente

O Método Alocc foi criado para tornar possível a transferência do capital intelectual acumulado ao longo de 30 anos da gestão de patrimônios.

Graças a sua objetividade e ao rigor da disciplina dos processos para sua aplicação, nossos Parceiros podem aplicar esse mesmo conhecimento à proteção e à valorização do patrimônio de seus clientes.

Conheça o Método Alocc

método 1
  • Levantamento de informações detalhadas em entrevista com o cliente.
  • Exame de extratos de contas correntes e declaração de imposto de renda.
  • Assessoria para planejamento de sucessão, contratos de casamento e união e blindagem patrimonial.
  • Revisão e aprovação pelo cliente.
método 2
  • Reserva de volume de recursos equivalente ao custo de vida do cliente por um período de 3 a 5 anos, para investimentos em Renda Fixa com liquidez imediata.
  • Destinação dos recursos excedentes para diversificação em investimentos com maior potencial de retorno.
  • Identificação do grau de volatilidade mais eficiente para a situação particular de cada cliente.
método 3
  • Determinação do mandato, onde se definem os percentuais e limites de alocação mais eficientes para o cliente.
  • Revisão do mandato, periódica e em qualquer ocasião em que se verifique um evento com impacto sobre o patrimônio do cliente.
  • Rebalanceamento das classes de ativos para manter a eficiência da carteira.

O Método Alocc foi desenvolvido durante 30 anos dedicados à gestão patrimonial e baseia-se no tripé liquidez, diversificação e eficiência. Pressupõe compromisso exclusivo com os clientes e diferencia-se por seguir parâmetros inferidos das suas circunstâncias pessoais, e não de resultados, projeções e cenários de mercado.

Nossa primeira tarefa é estabelecer o volume de recursos líquidos necessário, a ser destinado à renda fixa, e o montante livre para investimentos com maior potencial de retorno, mais voláteis e/ou menos líquidos. Um dos diferenciais mais substanciais do método é a forma como a necessidade de liquidez é determinada: sem empregar rótulos como “conservador”, “moderado” e “agressivo”, mensuramos o custo anual familiar do cliente, incluindo despesas rotineiras, projetos e possíveis gastos extraordinários, e desenvolvemos parâmetros particulares para a alocação e a gestão de uma carteira realmente individualizada. A reserva líquida ideal é definida pela multiplicação do custo anual pelo número de anos conveniente à tranquilidade do seu dia a dia.

A importância desse processo fica evidente diante de estudos acadêmicos¹ e da experiência² dos mais bem sucedidos gestores do mundo. Eles demonstram que cerca de 75% do resultado de qualquer carteira de longo prazo decorrem da natural valorização dos mercados, captada pela simples manutenção dos investimentos. O volume representado pelos outros 25% será maior ou menor segundo a qualidade da alocação (12,5%) e da gestão (12,5%).

Para assegurar os 75% relativos à valorização dos mercados, o minucioso Planejamento Patrimonial da Alocc identifica com precisão a liquidez ideal para o cliente. Com reserva apropriada, sem excesso nem carência, evitamos perdas geradas por saques em mercados em baixa para cobrir necessidades imprevistas e elevamos o grau de eficiência dos investimentos.

Para otimizar os 12,5% do resultado devidos à alocação, parâmetros de risco, metas e objetivos construídos especificamente para o cliente funcionam como critérios para selecionar mercados e determinar o percentual dos recursos a ser investido em cada qual. Diversificada e ajustada a essas variáveis particulares, a alocação propicia proteção e crescimento patrimonial permanente.

Finalmente, os 12,5% resultantes da qualidade da gestão são valorizados por rigorosa seleção dos melhores gestores de cada mercado, potencializando a diversificação de ativos, certamente a melhor proteção para investimentos.

A partir dessas definições, pactuamos o Mandato de Investimento. Uma vez implementado, as proporções previstas para cada mercado são mantidas por rebalanceamento periódico, com redistribuição dos ganhos obtidos nos mercados em alta pelos demais. Como resultado, automatizamos o aproveitamento das oportunidades de “vender na alta e comprar na baixa” e vice-versa, aperfeiçoando ainda mais a eficiência da carteira.

Dessa forma, contemplamos as três fontes de rentabilidade qualificando os investimentos com liquidez, diversificação e eficiência adequadas a cada cliente.

[1] Para mais informações sobre o tema, sugerimos a leitura do artigo do professor Roger G. Ibbotson “The Importance of Asset Allocation” , agraciado com o Graham & Dodd Scroll Award concedido pelo Financial Analyst Journal.

[2] Entre as inúmeras experiências de sucesso que comprovam a tese está o fundo de dotação da Universidade de Yale, com volume de US$ 23,9 bilhões até 2016 e retorno médio anual de 11,8% nos últimos nove anos.