Avós: novas expectativas, antigos conflitos e o afeto de sempre

Publicado em Categorias Questões do nosso tempoDeixe um comentário em Avós: novas expectativas, antigos conflitos e o afeto de sempre

Em um mundo de relações virtuais, casamentos breves, carreiras instáveis e novos modelos familiares, avós e avôs têm precisado atender a novas expectativas. Por um lado, continuam a ser o porto seguro ao qual filhos e netos recorrem quando sacudidos pelas turbulências da vida, como um divórcio ou o desemprego. Por outro, desejam ser cada vez mais independentes e autônomos, e precisam estar antenados com as novidades e aceitar novos comportamentos e valores. Não devem dar palpite na dieta estrita dos netos, mas ai deles se não puderem – ou quiserem – cuidar das crianças quando os pais viajam ou estão sobrecarregados de trabalho. Esse é o contexto que a antropóloga Myriam Lins de Barros, professora titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro, observa, com o olhar de quem pesquisa o tema da família e da velhice desde o fim dos anos 1970 e é avó de quatro netos. Autora de sete livros, entre eles Autoridade e afeto – Avós, filhos e netos na família brasileira (Zahar, 1987) e Família e Gerações (FGV Editora, 2006), além de inúmeros artigos e outros textos, a carioca de 70 anos constata que, embora a atual geração de avós e seus filhos tenham visões de mundo mais próximas do que no passado, os conflitos continuam. “Os avós, sobretudo as mulheres, gostariam de interferir mais na educação dos netos do que os filhos permitem. Para os avós, é como se a sua experiência de vida não fosse considerada por não estar de acordo com as regras do momento”, diz ela.

Continue lendo “Avós: novas expectativas, antigos conflitos e o afeto de sempre”

Exercícios para um corpo inteligente

Publicado em Categorias Questões do nosso tempoDeixe um comentário em Exercícios para um corpo inteligente

Dona de dois estúdios de Pilates no Rio de Janeiro, Mariana Lobato costuma dizer que seu propósito é “tornar o corpo inteligente a partir do movimento”.  A frase sintetiza sua visão do Pilates, prática que associa o bem-estar mental ao físico. Afinal, ela diz, o corpo é o meio pelo qual o ser humano age e se expressa e é moldado pela cultura, a experiência individual e a história dos antepassados. Nascida no Chile, onde seus pais viveram como exilados, Mariana cresceu na Bahia, onde também cursou dança. Foi nessa época que ela conheceu o Pilates, novidade no Brasil, através de uma amiga bailarina, que acabara de chegar dos EUA. Em 1997, mudou-se para o Rio de Janeiro, para dançar na Companhia Ana Vitória, de dança contemporânea. Ao mesmo tempo, transformou a sala do seu apartamento no primeiro estúdio de Pilates da cidade. Nesta entrevista, Mariana, também professora da Angel Vianna Faculdade de Dança, conta que os treinos online têm ajudado a manter a saúde dos alunos e atribui o sucesso do método, criado pelo alemão Joseph Pilates nas primeiras décadas do século 20, à união da autopercepção ao trabalho muscular. “Forma é conteúdo. Minha forma é quem eu sou.”

Continue lendo “Exercícios para um corpo inteligente”

Pós pandemia, as mudanças no morar

Publicado em Categorias Questões do nosso tempoDeixe um comentário em Pós pandemia, as mudanças no morar

“Fique em casa.” Desde março, quando a epidemia de Covid-19 chegou ao Brasil, a frase tem sido repetida à exaustão. O isolamento social aumentou a permanência das famílias no lar e provocou mudanças no mercado imobiliário. O arquiteto e urbanista Sergio Conde Caldas desenha nesta entrevista algumas das novas tendências, como a criação de espaços de trabalho isolados da balbúrdia familiar e o êxodo de parte da população para áreas mais verdes no entorno das grandes metrópoles. Já os novos projetos empresariais pedem ambientes menores e ênfase na sustentabilidade. Fundador da Opy Soluções Urbanas e vencedor de vários prêmios de arquitetura, como o International Architeture Awards, o carioca de 48 anos aposta no sucesso de apartamentos pequenos e bem planejados, que poderão atrair novos moradores para bairros degradados, e prevê que as próximas gerações terão pouco interesse em adquirir imóveis. “O jovem não vai mais se endividar para comprar um apartamento. Vai investir nele mesmo”, acredita.

Continue lendo “Pós pandemia, as mudanças no morar”

Na pandemia, vivemos entre o excesso de presença e de ausência do outro

Publicado em Categorias Questões do nosso tempoDeixe um comentário em Na pandemia, vivemos entre o excesso de presença e de ausência do outro

A carioca Gladis Brun é uma pioneira da terapia de família no Brasil. Durante sua formação como psicóloga e terapeuta, fez parte de um grupo de psicanalistas na Argentina, dedicado às relações familiares. Em 1975 atendeu ao primeiro casal. Desde então, acompanhou do seu consultório as grandes mudanças que se deram na sociedade, como a chegada do divórcio, o enfraquecimento do modelo patriarcal e a popularização dos novos modelos de família. Em casa, em razão da pandemia do Covid-19, Gladis continua a atuar como terapeuta, acompanhando, em sessões pela internet, os que sofrem os efeitos do isolamento social. Enquanto isso, ela também padece com a distância dos amigos e netos. Autora de livros como Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer: Retratos do Divórcio e Pais, Filhos e Cia Ilimitada (ambos da Record) e premiada pela Academia Americana de Terapia de Família (AFTA), a terapeuta alerta para os conflitos que derivam da falta – ou do excesso – da presença do outro: “O equilíbrio se perdeu. Os nervos estão à flor da pele”.

Continue lendo “Na pandemia, vivemos entre o excesso de presença e de ausência do outro”